Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto polimétrico XLVII



A vida se perde, vivida ou não,
Pelos espaços do mundo, no tempo
Em que a existência da razão
Ou do sentimento morre por dentro.

E não adianta nem mesmo a emoção
Tentando retornar o bom momento
Se tudo e nada sempre são
Duas faces da mesma moeda: mudar lento...

O contínuo fluir das coisas e seres
Sustenta a vida com a morte
E faz o ciclo dos poderes

Na alternância de cada sorte
Está o saber de todos os saberes:
Da fraqueza é que nasce o mais forte...

Cláudio Carvalho Fernandes
Enviado por Cláudio Carvalho Fernandes em 20/04/2007
Código do texto: T456633
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Cláudio Carvalho Fernandes
Teresina - Piauí - Brasil, 55 anos
182 textos (4106 leituras)
20 áudios (841 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/01/20 23:16)
Cláudio Carvalho Fernandes