Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto polimétrico XXXV

                                                 para M.

A maior das violências é não amar,
guardar o coração fechado, indiferente,
totalmente inacessível a um olhar,
à beleza de se revelar o que se sente.

Não amar é destruir por omissão,
construindo-se um muro entre as pessoas
que, assim, isoladas, em sua solidão,
perdem mil e uma coisas boas.

É preciso um pouco-muito de carinho,
a confiança de todos em cada
para que se reencontre o caminho

que leva ao destino dessa estrada,
mesmo com toda pedra, poeira e espinho,
pois só assim a felicidade será alcançada.




Cláudio Carvalho Fernandes
Enviado por Cláudio Carvalho Fernandes em 14/04/2007
Reeditado em 15/01/2010
Código do texto: T448980
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Cláudio Carvalho Fernandes
Teresina - Piauí - Brasil, 55 anos
186 textos (4136 leituras)
20 áudios (844 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/01/20 23:10)
Cláudio Carvalho Fernandes