Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vá-se embora 2019

Que ano, queridos amigos! Que ano! E ainda faltam três meses para findar-se.
Um ano que iniciou-se cheio que expectativas e esperanças (convenhamos: assim como todos os anos que se iniciam), e a cada dia que passa, as expectativas são frustradas e a esperança se esvai.
Dizem que um pensamento positivo vale mais que milhões de pensamentos negativos; mas, este ano está colocando isto a prova. Quanta negatividade e tristeza vemos a cada instante, que a alegria que outrora acontece rapidamente é esquecida pelas mazelas do dia a dia. Com isto me pergunto: Esta felicidade é realmente felicidade? Ou apenas um momento alegre que nos faz esquecer momentaneamente das tragédias que acometem este nefasto ano?
Como esquecer a tragédia de Brumadinho? Vidas findadas pela negligencia de muitos. Todo um ecossistema fértil e produtivo, tornando-se infértil e improdutivo. Anos e mais anos serão necessário para sua reconstrução. Mas as vidas perdidas, jamais serão reparadas, dinheiro algum de indenização apagara as marcas destas perdas pelas famílias. E os culpados? Até hoje nenhum responsável.
 O que falar do acontecido com os jogadores da base do Flamengo? Novamente a negligencia tirando a esperança de dias melhores de famílias que apostavam tudo no talento de seus filhos, além claro, de seus sonhos de jogar no Real Madrid, Barcelona, PSG, Corinthians (nota-se que sou corintiano)... Sonhos apagados, esperanças destruídas, pela falta de competência de muitos e desrespeito às leis municipais.
Impossível esquecer a perda de Ricardo Boechat, uma perda súbita, que assim como as citadas anteriores causou comoção nacional. Uma perda repentina, assim como aconteceu em várias de nossas famílias neste intrépido ano. Ricardo Boechat mesmo que não o conhecíamos pessoalmente, muitos de nós sentíamos próximos dele. Ligar o rádio ao ir ou voltar do trabalho pela manhã e ouvir as principais notícias com seus comentários por vezes sádicos infelizmente não acontecerá mais. Ligar o televisor no início da noite e complementar as notícias da manhã com o mesmo jornalista com todo os acontecimentos do dia não acontecerá mais. Causa-nos uma estranheza, uma voz que estávamos acostumados a ouvir todos os dias pela manhã e noite, como em um suspiro, calou-se para sempre.
Tantas outras tragédias nacionais: feminicidios, assassinatos sem motivos, roubos, furtos, acidentes, mortes, mortes e mais mortes, na maioria das vezes inesperadas, assombram nosso dia a dia, e os noticiários. Isto sem citar as tragédias internacionais.
Trazendo para um campo mais íntimo, perdemos familiares queridos, que queríamos que estivessem ao nosso lado, para verem nossas conquistas neste ano (sim! Muitos de nós tivemos conquistas neste ano, apesar das diversas dificuldades tragas pelo terrível 2019). Mas, infelizmente, inesperadamente, não teremos o prazer de tê-los ao nosso lado, para comemorarmos as vitorias que sabemos que o ente se alegraria de termos conquistado.
A todas estas famílias, acometidas pelas tragédias nacionais citadas e não citadas, meus mais sinceros pêsames; independente da instrução religiosa: Que Deus abençoe você e a sua família, lembre-se sempre que Deus nunca nos dá algo que não possamos suportar.
O leitor neste ponto deve estar se perguntando: e a política! E a política! Ah! Esta merecia não apenas um parágrafo ou um texto, mas sim um livro, com incontáveis volumes.
Para muitos as expectativas do novo na política foram frustradas pela iminente “Cultura da Corrupção” que acomete nosso país. Vários novos governantes falham como os antigos, alguns veem muitas melhorias, outros nem tanto, enfim... a política ao invés de nos prender pelo seu fascínio e possibilidade de mudança, nos aprisiona em casa com a falta de segurança, saúde, educação...
Mas há algo novo e engraçado no cenário político nacional, (gostem ou não) vemos hoje um deputado, ex-ator pornô, ex-comediante, tornar-se um dos principais deputados da atualidade, com menos falta nas sessões, com maior número de projetos úteis ao seu eleitorado... em outras palavras: um dos mais atuantes. Para quem goste dele ou não, sua língua afiada, falando o que pensa, defendendo e falando “na cara” de muitos “poderosos” o que muitos de nós gostaríamos de falar e por questão de ética não podemos.
Há ainda outras tragédias que assolam este ano: desemprego, subocupação, sem falar nos desalentados, que sem esperança caem no marasmo, mas, jamais devemos culpa-los. Tudo isto, resultado de uma política fraca, pífia que há muitos anos nos assombram.
Não esqueceremos que vimos pela primeira vez na história do país, dois ex-presidentes presos. E pasmem, um deles preso e solto duas vezes no mesmo ano. Que esperança isto nos dá? Dois de nossas autoridades máximas envolvidas em corrupção, que sugam nossas assistências nas demais áreas no qual necessitamos diariamente.
Me questionam neste ponto do texto: e as coisas boas? Não tivemos? Claro que tivemos coisas boas, cada qual com suas conquistas, com suas vitórias. Parabéns a todos que especialmente conseguiram o tão sonhado emprego neste ano; Parabéns aos que se tornaram pais; Parabéns a todos que venceram neste ano nas mais diferentes áreas. Você é um vencedor! Àqueles que ainda estão na busca, cito uma frase de São Padre Pio de Pietrelcina: Reze, espere e confie, Deus é misericordioso e ouvirá tua oração. Não desista! A tua hora irá chegar.
Tudo isto que escrevi (principalmente sobre as perdas que assombram 2019) nos traz uma grande Lição: AME MAIS! Não perca tempo em discursões desnecessários. Faça-se mais presente àqueles que ama. Ame, ame, ame e ainda ame um pouco mais. Este ano nos ensinou que o inesperado existe, e está a nos rodear.
Sei que faltou muita coisa por escrever, mas, não quis estender ainda mais este texto. Por todos os motivos citados (e por aqueles que vieram à tua mente) grito em alto e bom som: VÁ-SE EMBORA 2019!



Víctor Victório
Enviado por Víctor Victório em 09/10/2019
Código do texto: T6765611
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Víctor Victório
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 28 anos
262 textos (9362 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/19 17:05)
Víctor Victório