Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"O AMOR FRATERNO SE ESTENDE ÀS NOSSAS VIDAS PELO INFINITO DO UNIVERSO SEM FRONTEIRAS" por GÉSNER LAS CASAS “RETALHOS D'ALMA”

"OS MEUS AMORES SEMPRE ESTARÃO VIVOS EM NOSSA LEMBRANÇA PERENE"
"O AMOR FRATERNO SE ESTENDE ÀS NOSSAS VIDAS PELO INFINITO DO UNIVERSO SEM FRONTEIRAS"                                                      por GÉSNER LAS CASAS
                               “RETALHOS D'ALMA”
{“MAMÃE” COM ÂNGELA MARIA - DE JOÃO DIAS}
Ela é a dona de tudo
Ela é a rainha do lar
Ela vale mais para mim
Que o céu, que a terra, que o mar,
Ela é a palavra mais linda
Que, um dia o poeta escreveu
Ela é o tesouro que o pobre
Das mãos do senhor recebeu
Mamãe, mamãe, mamãe
Tu és a razão dos meus dias
Tu és feita de amor e de esperança
Ai, ai, ai, mamãe!
Eu cresci, o caminho perdi,
Volto a ti e me sinto criança
Mamãe, mamãe, mamãe,
Eu te lembro o chinelo na mão
O avental todo sujo de ovo
“Se eu pudesse eu queria outra vez, mamãe,..
“Começar tudo, tudo de novo”.
>(ESTA CANÇÃO TOCAVA NOS APARELHOS DE RÁDIOS DA VIZINHANÇA)<
                                AOS MEUS CINCO ANOS E MEIO DE IDADE, EM DOIS CÓRREGOS, APÓS SAIR DA ESCOLA PRIMÁRIA DA DONA LAURA DE CAMARGO', ONDE AOS DOMINGO O ESTUDO ERA DIRECIONADO A CATEQUESE RELIGIOSA SOBRE A BÍBLIA QUE INCLUÍA O VELHO E O NOVO TESTAMENTO COM DESTAQUE PARA A VIDA DE JESUS DE NAZARET E SEU APOSTOLADO, POR VOLTA DO MEIO DIA, PASSEI PELA PRAÇA DA MATRIZ DESVIANDO DO CAMINHO NORMAL QUE, ERA O MAIS CURTO PARA NOSSA CASA, UM CASEBRE DE ALVENARIA CAINDO AOS PEDAÇOS DE TÃO VELHA QUE ERA. AO PASSAR PELO JARDIM DA IGREJA MATRIZ DE DOIS CÓRREGOS, APANHEI UM GALHO DE UMA DAS MUITAS ROSEIRAS COM DOIS GRANDES BOTÕES E UMA ROSA VERMELHA MEIO ALARANJADA COM NUANCES DE AMARELO EM SUAS PÉTALAS GRANDES"
ERA O SEGUNDO DOMINGO DE MAIO, UM DIA MUITO QUENTE, MAIS UMA VEZ DEDICADO ÀS MÃES. COM O PEQUENO RAMALHETE DE FLORES E UMAS FOLHAS DE SAMAMBAIA PAULISTINHA NAS MÃOS, TIVE QUE ME APRESSAR ANTES QUE TUDO VIESSE A MURCHAR SOB O SOL QUENTE. CHEGUEI OFEGANTE PELA CORRIDA E ME DEPAREI COM A DONA ARACY BELIZÁRIO LAS CASAS, AO PORTÃO OBSERVANDO-ME TODO SUARENTO. ELA VESTIA UM CONJUNTO DE SAIA E BLUSA AZUIS COM TONALIDADES DIFERENTES. E POR CIMA DE TUDO UM AVENTAL DE DOMÉSTICO COM DESENHOS CASEIRO BORRADOS DE GORDURA E RESPINGOS DE MASSA CRUA DE UM BOLO QUE JÁ HAVIA SIDO COLOCADO NO NOSSO FORNO A LENHA SOB O NOSSO FOGÃO DE SEIS BOCAS PARA PANELAS DE TODOS OS TAMANHOS E UMA BOA RESERVA DE LENHA SECA SOB O FORNO DE FERRO FUNDIDO, CUJA PARTE SUPERIOR TERMINAVA DENTRO DO BRASEIRO DO BORRALHO EM CHAMAS. SURPRESO POR ENCONTRAR MINHA MÃEZINHA ARACY BELIZÁRIO LAS CASAS, SORRIDENTE NO PORTÃO ENTREABERTO, LHE DISSE QUE A AMAVA MUITO, DEPOIS DE LHE PEDIR QUE ME ABENÇOASSE. E ENTÃO LHE ESTENDI O PEQUENO RAMALHETE COM A ROSA E OS DOIS BOTÕES LHE PEDINDO DESCULPAS POR NÃO PODER LHE DAR UM BOM PRESENTE. ASSUSTADO COM AS LÁGRIMAS SURGIDAS INESPERADAMENTE NAQUELES OLHOS AZUIS, GANHEI UM ABRAÇO APERTADO DE MINHA MÃE QUE SE ABAIXARA PARA CHEGAR ATÉ MINHA ALTURA DE MENINO DE CINCO PARA SEIS ANOS DE IDADE.
EMOCIONANTE E INESQUECÍVEIS FORAM AS PALAVRAS PRONUNCIADAS JUNTO AO MEU OUVIDO PELA MINHA AMADA MÃEZINHA DONA ARACY: "FILHO,... GÉSNER, ESTA É A MELHOR E A MAIOR DECLARAÇÃO DE AMOR QUE JÁ RECEBI DE ALGUÉM NESTA VIDA. E O MELHOR PRESENTE QUE, RECEBO, É A TUA PRESENÇA AGORA ENTRE NÓS MEU FILHO." AINDA SINTO OS LÁBIOS GROSSOS E QUENTES DE MINHA MÃE TOCANDO MINHA FACE DIREITA ENQUANTO NOSSAS LÁGRIMAS SE MISTURAVAM ENCHARCANDO NOSSAS VESTES.
TUDO ISTO OCORREU DURANTE O TEMPO DE EXECUÇÃO DA MÚSICA QUE TOCAVA NA EMISSORA RÁDIO NACIONAL DO RIO DE JANEIRO EM TODOS OS APARELHOS DA VIZINHANÇA ALI NA RUA PADRE DOMINGOS CIUDAD NA DIVISA DA ÁREA CENTRAL DA CIDADE E DA VILA DA COMPANHIA PAULISTA, A QUAL NÃO DEVO E NÃO POSSO ESQUECER: Mamãe (com Ângela Maria)
João Dias -
Ela é a dona de tudo
Ela é a rainha do lar
Ela vale mais para mim
Que o céu, que a terra, que o mar;
Ela é a palavra mais linda
Que um dia o poeta escreveu
Ela é o tesouro que o pobre
Das mãos do senhor recebeu;
Mamãe, mamãe, mamãe
Tu és a razão dos meus dias
Tu és feita de amor e de esperança
Ai, ai, ai, mamãe!
Eu cresci, o caminho perdi
Volto a ti e me sinto criança;
Mamãe, mamãe, mamãe
Eu te lembro o chinelo na mão
O avental todo sujo de ovo
Se eu pudesse eu queria outra vez, mamãe
Começar tudo, tudo de novo. (fim)
E HOJE, LOGO PELA MANHÃ UM PROGRAMA DE RÁDIO AM E, AO MEIO DIA, NO PROGRAMA DA TV RECORD, COM REINALDO GOTINO; FABÍOLA REIPTER E RENATO LOMBARDI, DO NOS FIZERAM RELEMBRAR AQUELE INSTANTE ENTERNECEDOR DE NOSSAS VIDAS EM FAMÍLIA, AO TOCAR A MESMA MÚSICA COM ÂNGELA MARIA E, EM SEGUIDA COM AGNALDO TIMÓTEO.
                              GÉSNER LAS CASAS
RADIALISTA, ARTISTA PLÁSTICO, COMENDADOR DE TOBIAS DE AGUIAR & JORNALISTA
   GÉSNER LAS CASAS
  Enviado por LAS CASAS em 10/05/2019
Código do texto: T6643956
Classificação de conteúdo: seguro
LAS CASAS
Enviado por LAS CASAS em 28/06/2019
Código do texto: T6683378
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LAS CASAS
Marília - São Paulo - Brasil, 79 anos
911 textos (13410 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/11/19 19:14)
LAS CASAS