Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desabafo de um coração machucado

Eu quero ter o meu conto de fadas, quero amar, sentir meu coração derreter por alguém... de novo.
Durante muito tempo eu me fechei, fingi que estava bem quando ainda amava alguém que nunca me amou, mas eu aprendi a lidar com essa situação, segui em frente e superei, digamos assim. Um coração nunca esquece seu primeiro amor, você pode lutar com todas as suas forças, mas sem esse sentimento você provavelmente não amaria novamente.
Olho nas redes sociais e vejo pessoas felizes, juntas de quem gostam ou até amam e desejo isso para mim, invejo elas; eu quero ter meu romance de filmes adolescentes, quero ter a minha grande história.
Durante todos esses anos assisti a inúmeros filmes e li incontáveis livros de romance e me apaixonei pela ideia de viver um romance, apaixonei-me pelo amor em sua forma pura que nasce das simples ocasiões do dia a dia. Escrevi muito sobre romance também, mesmo sem nunca ter vivido um. Eu sei que meu amor pode chegar, sei que ele vai chegar, eu tenho que ter paciência, mas meu coração cansou de esperar. Cansei de ser apenas uma telespectadora do romance alheio, quero ser a protagonista dessa grande história. Quando chegará a minha vez?
Dizem que a paciência é uma virtude, mas quando se ama alguém pela primeira vez, perde-se a grande virtude, você tem pressa, seja de amar, de beijar, de abraçar, de ver... O amor é complexo, nem nós mesmos conseguimos entender esse sentimento tão esquisito que nasce dentro de nós e que nos toma por inteiro.
Cansei de amar, quero ser amada, quero ter um ombro para chorar, alguém para chamar de lar...
Ainda falo com meu primeiro amor e digo com toda a certeza do mundo que ainda o amo; não como antes, quando eu o queria para mim, amo-o como amigo, companheiro, mas não amante. Eu quero um amante, quero que invejem a minha felicidade, que no final do dia eu possa ter um peito para descansar... Quando minha vez vai chegar?
A espera é longa, eu sei disso, mas porque eu tenho que esperar? Cadê meu grande amor que não aparece? Em outro país, outro estado? Pergunto-me isso todos os dias, na procura de uma responta para tanta demora. Eu não aguento mais, quero viver o romance eu mesma, não quero mais lê-lo ou escreve-lo baseado no que vivi pelos olhos de outro; quero por minhas experiências no papel, quero que vivam o meu romance pelos meus olhos. Quando a minha vez vai chegar?
Victorya Balestro
Enviado por Victorya Balestro em 11/01/2019
Código do texto: T6548040
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (texto escrito por Victorya Balestro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Victorya Balestro
São Paulo - São Paulo - Brasil, 17 anos
6 textos (179 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/06/19 10:41)
Victorya Balestro