Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Bólido

Bólido

Os dias passam que nem um bólido
Riscando todos os meus sentidos
Provocando um clarão incontido

Com as fagulhas eu escrevo minhas poesias
Elas promovem a claridade dos meus dias
Criam a minha rota de magia

Para colher meus versos alados, percorro a via láctea
Meus pensamentos viajam na velocidade da luz
O desejo de viver é o que me conduz

Sou aquela estrela brilhante no céu
O infinito eu uso como papel
Minha verdade cristalina cheia de emoção
Usando a poesia, com o universo eu faço conexão

Os dias passam velozmente, as noite me deixam dormente
Num piscar de olhos as paisagens se modificam
O infinito é logo ali, a perder de vista 

Jonas Luiz
16/06/20
 
Poeta Jonas Luiz
Enviado por Poeta Jonas Luiz em 16/06/2020
Reeditado em 16/06/2020
Código do texto: T6979088
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Áudio
Bólido - Poeta Jonas Luiz

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Poeta Jonas Luiz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
176 textos (1859 leituras)
16 áudios (212 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 19:15)
Poeta Jonas Luiz

Site do Escritor