Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rompa com os laços.

As coisa mais estranha dessa vida,
ainda continua martelando em minha mente.
"O que é a vida? e por que é tão efêmera?"

Juventude estranha e resignada.
Muitas vezes ansioso
para encerrar com minha própria vida.
Tarde em casa
escondendo o choro.
"Quem não tem amigos,
não tem nada".

Mas os laços foram rompidos,
de forma inesperada.
Apenas quando pensei que duraria
a amizade estava acabada.
Não há ninguém que fique,
todos vão, ninguém permanece.

A vida não tem sentido algum,
vivemos por sobreviver
até que possamos morrer.
Como se nunca houvéssemos existido
e o mundo continua girando
sem saber quem nós fomos.

Eu nunca encontrei o amor,
e nunca estive em paz com minha mente.
Desesperado por contato.
mas ainda assim desprezando os laços que prendem.
Não há mal em querer ir embora.
O mundo é o próprio inferno, as vezes...

Eu estou muito feliz
por amadurecer
e deixar pra trás esses tempos horríveis.
Não era vida, nem juventude.
Eu vou deixar tudo para trás
e ser muito grato por isso.

Gustavo Brandente
Enviado por Gustavo Brandente em 22/09/2019
Código do texto: T6750786
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Brandente
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 18 anos
330 textos (7888 leituras)
3 áudios (89 audições)
1 e-livros (33 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/19 00:25)
Gustavo Brandente