Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Delicadeza da Flor

Não Excelso dias sem estrelas,
Suspirando pela
Delicadeza da flor.
Não titubeio momento acordado
Sem suspirar me lembrando
Da beleza de minha flor.

E quero rancor, arda!
Se tudo amor, então nada!
O que encontrei das pistas deixadas,
O bom cheiro da minha flor delicada.

Cuido, reparo, até faço piada.
Estimulo e me derreto,
quando ela dá risada.

A beleza da flor,
Com seus olhos delicados.
À fina flor me dirijo:
Com todo cuidado.

Peço a Deus,
Destes versos que não dizem nada.
Se um dia minha flor delicada
poder me ver novamente.
Não a deixe irritada,
Mas sim outra vez contente
Brandente
Enviado por Brandente em 15/09/2019
Código do texto: T6745282
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Brandente
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 19 anos
429 textos (11025 leituras)
3 áudios (116 audições)
1 e-livros (42 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/07/20 12:48)
Brandente