Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM JARDIM PARA PINTAR

Lago verde cristalino com estrelas pequeninas;
Onde as gaivotas voam pelo céu crespo;
Nas nuvens transparentes de um outono;
Num céu de anil que chove amor;
No meu corpo perolado pelas pétalas de rosa;
Azul carmim, cintilante amarelo, branco como a névoa;
E vão-se as gaivotas pela imensidão;
Do infinito céu azul;
Diante das tintas aquareladas;
Como um pintura em mármore;
Numa moldura  perolada;
De ouro negro em pó;
Realçando uma tela aquarelada;
Num amor sem fim...
Os pigmentos naturais são relevos;
Os pinceis nadam no ar como bailarinas;
Perco as gaivotas de vista no anil;
O sol reluz a loucura do misturar;
O óleo em água no orvalho  transmuta;
E desliso meu corpo nas ondas de cores;
Cintilando meu universo onírico;
Tornando-me conciso do meu mundo parente;
Nos versos e rimas me dou em prosa;
Ao mover-me me revelo na aurora;
Transformo-me em borboleta;
E vou atras das gaivotas...
Busco perdidamente o amor;
Que declamo em poesia;
Como uma sintonia sem fim;
Na  ternura de um soneto;
Na candura de ser violeta.
Sérgio Gaiafi
Enviado por Sérgio Gaiafi em 20/08/2019
Reeditado em 21/08/2019
Código do texto: T6724449
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Gaiafi
Campina Grande - Paraíba - Brasil, 53 anos
680 textos (4071 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 02:23)
Sérgio Gaiafi