Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA MÃE

seus cabelos
embranquecidos,
descoloridos pelo ardor do tempo,
suas mãos,
ainda ressecadas
não perdiam a maciez
num toque de carinho,
sua voz,
ainda que trêmula,
era uma canção de ninar
dentro de um mundo de insônia,
seu riso,
um tanto desbotado,
brilhava como um farol
nas noites escuras de chuva e trovoadas,
seu andar,
lento e apoiando nas paredes,
nunca erraram o caminho da verdade,
e nas suas pegadas,
seus filhos seguiram a trilha dos homens honestos,
seu abraço,
frágil e não mais apertado,
aquecia as tardes de inverno
quando o sol era distante e morno!
Na minha velhice,
ainda que os anos se alonguem
e meus olhos confundam as cores e as paisagens,
que a sua imagem
eu guarde dentro de mim
como um menino
guarda o melhor presente
que ganhou em toda sua vida:
Minha mamãe!!
Jonas De Antino
Enviado por Jonas De Antino em 13/07/2017
Código do texto: T6053826
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jonas De Antino
Cajati - São Paulo - Brasil, 53 anos
667 textos (10014 leituras)
5 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/19 09:43)
Jonas De Antino