Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ai se falassem as árvores!

Ai se falassem as árvores, teriam o que contar dos tempos, das vezes, em que reunidos por de baixo delas; jogaram palavras no ar.
Lembranças então alegres daquilo que nem engraçado dantes foi.
Talvez triste, doído, sofrido, mas quem vence acredita, supera,
ameniza e quiçá sorri depois.
Rua de chão de barro, pés descalços, pneu nas mãos.
Roda pião moleque, empina pipa, " Não solta balão".
Bola que te quero bola, num mata mata, num futebol,
Num bom queimado ou num triangulo, riscado a galho marcado ao chão.
Pique alto, pique esconde, pique estátua, pique cola,
Pique policia e ladrão,
Bandeirinha, cobra cega, amarelinha, elástico, taco, carniça
E mais severo o garrafão.
E no bambolê dos sabores que consagraram gerações,
Pera, uva, maçã, salada mista, desritimando os corações.
(MC,7/4/15)
M cristian
Enviado por M cristian em 22/03/2016
Código do texto: T5581169
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
M cristian
São Miguel de Touros - Rio Grande do Norte - Brasil, 51 anos
7 textos (101 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/19 18:26)
M cristian