Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Águas de Óxum

É nas águas doces e calmas
Que adoço minh'alma
Saciando minha sede
E banho meu corpo, nua!
Purificando e descarregando-me
Nas águas doces de Óxum!
"Ora YêYê Ô "

Oh! Minha mãe das águas, a rainha!
Toma conta de sua filhinha
Pois é  assim que me sinto
no leito do rio, do seu coração.
Uma menininha, pedindo colo de mãe
Com os braços abertos,
rogando proteção.
"Ora YêYê Ô "

Ôh! Mãe Óxum
Que mal algum
Se aproxime de mim
Abre meus caminhos, seja minha guia!
Com a força das suas águas
Contorna os obstáculos, com sabedoria.
E que nada pode com sua força natural,
Te impedir.
Corre mansa e límpida por entre as matas virgens.
Presenteando com a vida à quem a tocar.
Chegando ao seu destino final:
O mar, espelho dos céus!
"Ora YêYê Ô"

By Claudia Florindo Corrêa
13/03/18
Claudia Florindo Corrêa
Enviado por Claudia Florindo Corrêa em 14/03/2018
Reeditado em 04/04/2018
Código do texto: T6279632
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Florindo Corrêa
Mangaratiba - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
264 textos (3738 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 05:53)
Claudia Florindo Corrêa