Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIA DOS NAMORADOS INFELIZ

(sarau)

Fui te buscar para ir ao cinema
Não liguei antes e cheguei de supetão.
Bati na porta e ninguém atendeu
Fiquei até tarde esperando no portão.

Já era meia noite e vi você chegar
Toda bonita parecia uma rainha.
Com os olhos triste pude observar
Que realmente você já não era minha.

Quem mandou você não dá valor
Alguém sempre quer o que se despreza.
Tanto te perdoei e nunca se explicou
Agora estou feliz como uma princesa.

Vai embora não me procure mais
Deixe-me ser feliz com meu novo amor.
Não quero te vê aqui me perturbando
Vai pra onde quiser com sua dor.

Eu vou sim, com o meu orgulho ferido
No peito um sentimento machucado.
Nos olhos as lágrimas que secaram
Mais nunca mais espero não ser procurado.

Nillo Sérgio.
E
Flor de Cactos.

MINHAS PALAVRAS

Proféticas foram nossas palavras
quando não queríamos dizer.
Que nos amávamos de verdade,
quando queríamos nos esquecer.

Proféticas foram suas palavras
no dia em que disse nunca mais.
Indo sem pena de minha dor
sem saber se eu sofria demais.

Proféticas foram nossas palavras
quando queríamos um encontro.
Sentimentos duvidosos e proibidos
mais que teve muito desencontro.

Proféticas foram as palavras
escritas dos versos meus.
Versos tristes com lágrimas
quando disse-me um dia...adeus!

____Nillo Sérgio
@poetadobalcao

poetadobalcao e Flor de Cactos
Enviado por poetadobalcao em 22/06/2020
Reeditado em 22/06/2020
Código do texto: T6984478
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
poetadobalcao
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil
1902 textos (20474 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/08/20 09:54)
poetadobalcao