Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FEMINICIDIO

Há um medo
Quando ouço teus passos
Chegando em casa a noite
Sinto que a noite vai ser ruim.

O cheiro de álcool
A catinga de cigarros na roupa
E aquela arrogância de sempre
Parece que sou apenas empregada.

Tem que está tudo a jeito
Comida pronta a seu tempo
Não se preocupa se meu dia foi ruim
Se estou bem ou não.

As tapas na cara, os pontapés,
Soco nas costas, é assim todos os dias.
Sem pena e sem dó de mim
Tratada não como mulher...empregada!

____Nillo Sérgio
@poetadobalcao
poetadobalcao
Enviado por poetadobalcao em 26/05/2020
Código do texto: T6959211
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
poetadobalcao
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil
1902 textos (20477 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/08/20 10:10)
poetadobalcao