Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anseios

Como se o meu corpo estivesse imóvel
E as minhas lágrimas disparadas
Sinto os meus músculos contorcidos
Sinto a minha pele caindo
Sinto o ar faltar
Me sinto quebrada
Cansada
Frustrada
Como se o mundo fosse parar e rir da minha cara
Como se eu estivesse sendo julgada
Cometi crimes absurdos: sobrevivi
Receio ser expulsa
Tremo ao tom grave do sistema
Sinto medo
Quero correr
Gritar
Fugir
De mim
Do sistema
Do mundo
Não quero ser reconhecida
Não quero aplausos
Quero me encaixar num abraço
E ficar ali
Como uma criança que acabara de ter pesadelos
Como uma mulher que acabara de ser agredida
Como alguém que apenas chora e precisa de consolo
Eu não sei entender mais nada
Surtar de hora em hora
Tenho medo de mim
Me tornei o ser mais covarde que há
Não sou o suficiente
Não tenho capacidade
Victória Santana
Enviado por Victória Santana em 31/10/2019
Código do texto: T6783713
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Deverá ser citado a autoria de Victória Santana). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Victória Santana
Simão Dias - Sergipe - Brasil, 17 anos
55 textos (812 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 10:26)
Victória Santana