Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENFIM, ADEUS!

Me entregar meus sonhos
sem querer me confundir.
Chega de tantas mentiras
de querer me iludir.

Não serei usado outra vez,
devolva-me as saudades que senti.
Quero os beijos que eu te mandei,
as palavras que não menti.

Entrega-me tudo que te dei
os versos tristes que eu escrevi.
Não pense em mim como um poeta,
só não vou sofrer o que sofri.

Devolva-me as lágrimas,
momentos que por ti chorei.
Quero nunca mais ter que chorar
eu sei que um dia te esquecerei.

Fique com as dores que senti,
mais não sinta penas de mim.
Não construa castelos de ilusões
porque sonhos um dia tem fim.

Isto é uma despedida
mesmo sem te conhecer, fico triste!
Escondeu-se tanto em poesias
que teus sentimentos fingiste.

Hoje triste, és meu sorriso,
de tardes tão vazias e sem vidas!
Os brilhos dos meus olhos sumiram
por uma paixão de vindas e idas.

____Nillo Sérgio
@poetadobalcao
(01)






poetadobalcao
Enviado por poetadobalcao em 12/10/2019
Reeditado em 22/10/2019
Código do texto: T6767596
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
poetadobalcao
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil
1940 textos (20829 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 02:24)
poetadobalcao