Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

( Imagem 01)


NENÚFARES

 
As águas do lago parecem ainda dormir
sob a perfeição lumínica dos nenúfares
em seus róseos ou salmões esquiços a fulgir
na estática luz matinal a filtrar doces ares.
 
Que pensava Monet ao correr o pincel
pela vaga tela anunciando as flores abertas
a transpirar ainda gotas transparentes qual gel
na porcelana úmida das pétalas inquietas?
 
Pensava na paixão, talvez... calma e pungente,
a estremecer aos remoinhos do vento sutil
depois da noite sobre os lençóis ardentes...
Oscila agora em ondas... leve e quase febril.
 
Sentimentos úmidos passeiam pela cores,
pelos braços ternos, côncavos e quase bruscos,
pelos movimentos sem tempo... as tímidas flores...
resguardam no seio a magia, à hora do lusco-fusco.
 
 
( Apologia às essa belas flores e ao magnífico quadro de Monet.)


Obs: imagem 01 e 02:  Nenúfares da fonte da praça Abel Ferreira em minha cidade( para quem não sabe-  Abel Ferreira foi clarinetista muito famoso). Biografia no site : http://pt.wikipedia.org/wiki/Abel_Ferreira -





( Imagem 02)


Imagem 03: tela” Nenúfares” de Claude Monet.  “Nenúfares é um óleo sobre tela de Claude Monet, pintado no ano de 1904, nos arredores de Paris. Foi vendido no dia 19 de Junho de 2007 na Sotheby's, em Londres a um comprador anónimo por 26 milhões de Euros [1], o terceiro mais alto valor de sempre de um Monet.O quadro retrata os nenúfares no lago do jardim do pintor, em Giverny.” Grifo e imagem do site : http://pt.wikipedia.org/wiki/Nen%C3%BAfares_(1904)



(imagem 03)
Sonia de Fátima Machado Silva
Enviado por Sonia de Fátima Machado Silva em 14/02/2013
Reeditado em 14/02/2013
Código do texto: T4139392
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Sonia de Fátima Machado Silva
Coromandel - Minas Gerais - Brasil, 57 anos
1341 textos (58459 leituras)
13 áudios (692 audições)
2 e-livros (150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/05/21 07:37)
Sonia de Fátima Machado Silva