Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Quando a Velhice Chegar


E, quando a velhice chegar...
ao teu lado quero estar,
pode o tempo inteiro passar,
mas, sempre irei te amar.
 
E. quando a velhice chegar...
e o meu corpo não mais reagir,
pode o mundo sumir,
o desejo por ti vai existir.
 
E, quando a velhice chegar...
e os meus olhos deixarem de ver,
pode até o sol parar de brilhar,
não vou deixar de te querer.
 
E, quando a velhice chegar...
e o meu coração fraquejar,
pode mesmo parar de bater,
essa paixão jamais vai morrer.

E, quando a velhice chegar...
e a fria madrugada surgir,
no teu corpo vou me aconchegar,
em teus braços, irei dormir.



 
Post Scriptum


 
A ideia da velhice me assusta. Será inevitável, se vida tiver. Com a velhice... muitas vezes, a solidão. As duas de mãos dadas, o que resta é muito... muito triste. Assim, para velhice mais serena e confortável, só um caminho... AMOR e COMPANHEIRISMO!
 

E, como exemplo de um amor longevo, o poema tem a textura e a fantasia de um casal amigo: Patrício Piauiense (83 anos) e Atenéia Martins (67 anos). Os pombinhos vivem eterna lua-de-mel, em perfeita harmonia. As sextas saem para dançar e namorar nalgum baile noturno, em Teresina.
 
Certo dia... olhos brilhando, contou-me que as pinturas vistas acima da cabeça do casal, foram feitas pela amada... Disse-me orgulhoso: "Atenéia é danada, sabe fazer tudo!".

Já ela me confidenciou... "Se tivesse que casar de novo, seria com o Patrício!". Soube que morre de ciúmes, quando, ele aprecia as cadeiras duma mulher, ao dançar.

A imagem que emoldura o poema, retrata muito desse clima romântico, vivido há mais de 40 anos... ele, elegantemente trajado de cafetão; ela, lindamente prostituta... trocam olhares "cheios de promessas", para mais uma madrugada de amor e poesia.


 
Aluízio A C Amorim
Enviado por Aluízio A C Amorim em 10/06/2020
Reeditado em 12/06/2020
Código do texto: T6973001
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Aluízio A C Amorim
Teresina - Piauí - Brasil
152 textos (43846 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 16:08)
Aluízio A C Amorim