Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR VERDADEIRO

Em um fim de tarde
ele a cortejava
vagamente e ele sabia
aonde encontrá-la

-ainda sinto sua falta
para caminharmos no jardim
ela respondeu prontamente
-porque dizes isto pra mim?

Poucas vezes ele viu alguém tão bela
cabelos castanhos esvoaçantes
-que linda que você esta hoje.
afirmou com declarações empolgantes

Ela para ele é uma visão do seu melhor
de tudo que ele poderia encontrar
Ela é meiga, doce e estonteante
dificilmente ele não vai se apaixonar

-Quero dizer que meu amor está muito mais forte do que antes
ela sorriu como se não fosse nada
ele prosseguiu
-Quero estar contigo como antes

Nenhuma mágoa está acima do amor
mas não é fácil desapegar
a lembrança triste é como uma ferida
que se não cuidar ela vai te marcar

-Eu não sou como as outras
- e sei bem do que dizes
ele se estendeu então e se ajoelhou
em lágrimas e suspirou várias vezes

-Amar é mais do que um breve momento
- eu sei de tudo isto
-mas a marca foi muito profunda
-eu não sei lidar com isto

Ela não tinha raiva dele
ela não sentia tão pouco rancor
mas o amor é como porcelana
que deve ser guardada em uma caixa com fervor

O amor se quebra como nada nesta vida explica
como é possível amar e não querer estar junto
só o que explica isto é o próprio amor
reconstruindo o mesmo lá do fundo

Ela o levantou devagar e disse
-Eu não posso fazer isto, pois meu sentimento não é o mesmo que o seu
-mas eu sei que é amor - disse ele
-ainda que não seja como o meu

mas ela estava irredutível
ela se afastou devagar e foi sem dizer adeus
ele sofre como nunca sofreu antes
por perder o que sempre foi seu

separados pelo amor e pela dor
viverão o resto das vidas longe
eles não podem fazer nada para mudar isto
ninguém atravessa o rio sem uma ponte

No fim eles irão descobrir
que o amor toma todas as formas possíveis e ilusórias
mas a forma mais real do amor é aquela do dia-a-dia
que nos leva até as memórias

tal rotina destrói e reconstrói tudo
o amor verdadeiro sobrevive como num filme de catástrofe natural
você sabe que muitos vão morrer  e que tudo vai dar errado
mas com certeza vai se salvar o ator principal

RODRIGO LOPES


Poesia armada
Enviado por Poesia armada em 14/01/2020
Código do texto: T6841604
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Poesia armada
Apucarana - Paraná - Brasil, 31 anos
169 textos (4562 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/07/20 18:32)
Poesia armada