Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR EM SEGREDO

Aqui nesse computador cada tecla é insuficiente para descrever o que sinto, o que estou vivendo. Sabe aquela angustia de sonhar caindo? É algo parecido, mas bem pior. Porque é real. Tudo anda complexo e confuso. Quando estou nos teus braços o universo parece florescer tão rapidamente. Eu não consigo acompanhar a beleza que transmites nos teus lábios. Esses olhos de cor diferente. Uma cor linda ainda não catalogada. Assim como outras vaidades que você tem. Eu amo cada coisa em ti. E eu sinto que me transmite paz. Acalma essa guerra que há em mim. Parece simples ser você. Te admiro tanto. Essa sua leveza. A pessoa mais espontânea que conheci. Sinto inveja dos teus pelos que estão contigo sempre e eu não. Sou muito imaturo para sobreviver sem ti.
      Não sei se você viu aquela charge que diz: “ fico me perguntando como seria a minha vida se eu tivesse feito outras escolhas” e a mesma traz a sublime resposta “você estaria se perguntando como seria a sua vida se tivesse feito outras escolhas”. O que estou vivendo é isso, uma confusão inexplicável. Eu sofro por não tentar ou ter tentado. Eu me vi tão perto e ao mesmo tempo longe de você. Talvez seja ciúmes, mas não me adapto há algumas pessoas que você convive. Elas são nuvens para você que é sol. E eu não te disse isso por conta que nunca nos vimos e seus braços nunca me sentiram assim como nunca te beijei. Vontade tive.
    Nos corredores a vontade era de te agarrar e te despir. Mas estávamos num reality 99,9% monitorado. Eu peço perdão, mas ainda tenho medo. Não de você nem das pessoas. De mim mesmo por ser alguém que não se encontrou e que só pode trazer caos para quem sabe viver. Embora ninguém saiba. Mas você não merece isso. Eu ti amei.  E nem o seu nome decerto sei.
     Quando entrei naquela empresa nunca pensei que ia sentir algo além da emoção do primeiro emprego.  Eu estive confuso, mas você me olhou e depois nos olhamos. E eu fiquei na dúvida se depois você me ignorou. Eu continuei te querendo e amando em segredo. Mais de um ano de aflição e conflitos interiores. Acabei me viciando em apps de pegação. Entretanto, nunca sai com ninguém. Todas as mensagens trocadas foram insignificantes por não serem com você. Mas você nunca vai saber. Pedi demissão e não tive coragem de te chamar nas redes sociais. Fiquei só te stalkeando. Trago comigo um emocional abalado e não consigo decidir quem sou. Em pensar que você poderia ser a primeira pessoa. Certa ou errada. Mas aquela que me deixou no avesso. Valeria a pena ter tido coragem para falar com você.
    Todo dia deliro num pensamento em que você respondeu ao meu obrigado quando passei e pedi licença a outras pessoas. Não sei se foi brincadeira. Isso me deixa feliz sempre que lembro. Eu queria que minha primeira vez fosse com você e que o resto da vida também.  Não recomendo amar em segredo. É melhor se machucar tentando do que sofrer sem ter tentado.  Vou seguir esse conselho. Quando eu me superar, talvez te procure, não para ficar com você, mas pra deixar claro que te amava.
Ronaldo crispim
Enviado por Ronaldo crispim em 10/10/2019
Código do texto: T6765772
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ronaldo crispim
Igaci - Alagoas - Brasil, 21 anos
80 textos (1917 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/19 01:30)
Ronaldo crispim