Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LAVRADOR . . .

Oh Deus . . .
No cabo da enxada.
De manhã ao quase anoitecer.
As mãos deste filho seu é calo só.
Seus pés rachados e desidratados.
Sua fronte queimada pelo escaldante sol.
Gotejada de suor.
Sua garganta seca.

Ele planta sem estar cercado,
Porque o pouco que lhe resta,
só da para a semente.
Nem sempre se alimenta.
Vivendo do ideal. de ver tudo que planta,
incluindo o milharal,
Alimentando a todos
Alem do litoral.

Rezando pra que chova,
Más não muito.
Vivendo sua luta de plantar,
Chegar ao consumidor final.
Ah se não fosse o atravessador ?
Os pequenos ganhos deste trabalho insano,
Seria frutífero.
sentindo as vezes no abandono.

Ainda tendo tendo Deus  no coração.
MIGUEL ANGELO DOMINATO
Enviado por MIGUEL ANGELO DOMINATO em 12/12/2018
Código do texto: T6525086
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MIGUEL ANGELO DOMINATO
Volta Redonda - Rio de Janeiro - Brasil
297 textos (3595 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/19 00:07)
MIGUEL ANGELO DOMINATO

Site do Escritor