Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANDO EU RIO, VOCÊ MAR

já fui riacho,
descendo morro abaixo,
me afogando nas mágoas,
hoje,
são fundas e profundas minhas águas,
que descem calmamente,
contornando montanhas
e adormecendo suave nas planuras,
em busca do mar.
Hoje,
sou doce nas margens,
matando sede dos que me amam,
mas afogo no meio fundo
quem, por qualquer segundo,
ousar me atravessar!
Jonas De Antino
Enviado por Jonas De Antino em 06/06/2017
Código do texto: T6019680
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jonas De Antino
Cajati - São Paulo - Brasil, 53 anos
667 textos (10014 leituras)
5 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/19 09:17)
Jonas De Antino