Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NEM TODOS OS POETAS DO MUNDO

queria
fazer um poema
que revelasse
esta paixão por borboletas,
na sua plenitude;
e não consegui,
pedi ajuda a Neruda,
ele disse não ter palavras suficientes,
busquei várias Pessoas,
e ele nem um deles nem tentou,
Vinícius, então,
disse que você estava além da garota dele,
Drummond procurou
mas achou o nosso dicionário incompleto para tal tarefa,
o Gullar,
vendo que não conseguiria,
quis até me estranGullar,
Gonçalves Dias desejou ficar no exílio,
receando não cumprir a missão,
Quintana, oh Mestre Quintana,
até Tu, até Tu!!
o Gonzaga, o Tomás, lembra?
avisou que Marília
ficaria com ciúmes e nada fez.
E o Cabral,
impedido pela Severina,
nem ao menos tentou,
Bilac, Bandeira e o Mário,
coitados,
se defenderam, confessando:
nunca tivemos tal Musa?
nem o Dante, nem Homero, nem ninguém!
Bem,
você viu que pelo menos eu tentei,
juro que tentei,
mas não consegui,
mas se você quiser saber,
basta um olhar,
basta um olhar!
Jonas De Antino
Enviado por Jonas De Antino em 12/05/2017
Código do texto: T5996787
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jonas De Antino
Cajati - São Paulo - Brasil, 53 anos
667 textos (10014 leituras)
5 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/19 09:07)
Jonas De Antino