Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema da manhã

Abro os olhos e vislumbro,
uma nova oportunidade.
A luz invade, penumbro.
Diante estou da alteridade.

Dia lindo, sol invade.
É um chamado à vida.
É um convite a benignidade.

Vou em busca do perdão almejado.
Despojado estou de minha vaidade.
Do egoísmo, estou alvejado.
Pronto para amar de verdade.

Dia lindo, manhã nos chama.
Não importa o dia que passou.
A ordem é "cair da cama".
LUCIANO AUGUSTO
Enviado por LUCIANO AUGUSTO em 04/12/2019
Código do texto: T6810454
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
LUCIANO AUGUSTO
Goiânia - Goiás - Brasil, 49 anos
232 textos (18063 leituras)
2 e-livros (1472 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/20 08:55)
LUCIANO AUGUSTO