Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhe que a vida é bela

Olhe que a vida é bela

Aqui da janela do meu quarto,
Vejo o sol nascer lá no horizonte.
Espreito o mar  mesmo defronte,
De ver a serra mãe nunca me farto.

Vejo os barcos saíndo a barra,
E as gaivotas no ar a esvoaçar.,
Na esquina está um cego tocar,
Já é dia e os moços vêm da farra.

Como gosto tanto de ver a serra
E as suas tonalidades de verdura.
Que na base a cor é mais escura,
Vejo tudo não quero ver a guerra.

Vejo este rio e a sua linda baía,
Dizem que a cor é sempre azul.
Isso eu sei, mas nasce lá no sul
Olhando isto tudo durante o dia.

Vejo os pescadores saindo a barra,
Nas suas frágeis embarcações.
Vejo os jovens passear em calções,
Todos alegres voltando da farra.

Vejam como a vida pode ser bela,
Basta que as pessoas a saibam curti.r
Porque vejo o tempo sempre a sorrir,
Agora vem entrando um barco à vela.

J. Rodrigues (Galeano)05/11/2017



Galeano
Enviado por Galeano em 05/11/2017
Código do texto: T6163348
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Galeano
Portugal, 83 anos
662 textos (112016 leituras)
14 áudios (2011 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/11/19 16:37)
Galeano