Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Novo Eu

Tento seguir, não desistir
Mas tudo que encontro tenta me iludir.

O brilho ofuscado do sol
O azul descolorido em meu olhar
O rubro viscoso de meu sangue
O vazio pendente, chacoalhando-me feito pingente.

Na garganta trago um nó
No peito, um buraco, único e só.

Nem mesmo nos melhores dias alegro-me.
Nem mesmo nos piores sonhos acordo.

E se?
"Se" me parece a solução para minhas dúvidas
"Se" transparece reivindicar a situação
"Se"  poderia apontar a direção.

E tudo que me pergunto é, e se?
Se eu fosse capaz de voltar atrás
Se eu tivesse a chance de não errar novamente
Se eu tivesse a maturidade de viver intensamente.

Torne-se
Erga-se
Sente-se
Olhe-se.

Seriam os dias novamente abafados?
Teriam as palavras novamente significados?
Resgatariam os momentos anteriormente vividos?
Definiriam os sentimentos supostamente proibidos?

Intensamente tento erguer-me
Lanço a boia a fim de resgatar-me
Mas a água salgada que me fez naufragar, na qual afogar-me-ia
Confio somente nas correntes do mar para à praia voltar.

Olhos ardidos do sal, do sol, do choro, do céu
Suspiro alçando voo, momento meu
E na areia deixo o passado
Marcado, passo a passo
Sentido ao novo eu.

E que assim seja
Se assim puder ser.











Flavio Marcondes
Enviado por Flavio Marcondes em 21/09/2019
Reeditado em 21/09/2019
Código do texto: T6750144
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Flavio Marcondes
São Paulo - São Paulo - Brasil, 39 anos
348 textos (8298 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/01/20 20:33)
Flavio Marcondes