Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fado Velho, Fado Novo

Fado Velho Fado Novo         (96)
                I
Fado velho, fado novo,
Cantado, por todo povo!
Fado rasca; fado avinhado,
Em silêncio, escutado!
                II
Fado não passa de moda,
Mesmo, andando à roda!
Em tempos, o fadista era pobre,
Mas seu cantar, foi sempre nobre!
                 III
O fado, tem nova roupagem,
Fado novo!... Que malandragem!
Não se canta, na taberna,
E muito menos,  na caserna!
                   IV
Escutado, em nobres salões,
Ou em grandes, pavilhões!
São bem pagos, os fadistas,
Pessoas, a dar nas vistas!
                     V
Há também, um fado mestiço,
Se é fado canção, não é castiço
Chamam-lhe, o fado canção,
Coisas, da nova geração!
                  VI
Mas existe, o fado falado,
Por Vilaret, bem interpretado
Em espectáculos, originais,
Que hoje, não se escutam mais!
                  VII
O fado, é alma dum povo,
Mesmo antigo, é sempre novo!
E para o fado, poder tocar
Viola e guitarra, a trinar!
                  VIII
Nas suas notas, dolentes,
Em acordes lindos, consistentes!
Os  fadistas, da velha guarda,
Chegam cantando, não tardam!
      J. Rodrigues  13/01/2007
Galeano
Enviado por Galeano em 05/01/2008
Código do texto: T804680
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Galeano
Portugal, 83 anos
700 textos (113044 leituras)
14 áudios (2011 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/01/20 10:30)
Galeano