ÍMPAR

 

os olhos

de

um escritor

mandam sinais

ao

cérebro

e

ele usa a caneta

 

se ele for

também um poeta

não pergunta nada

a ninguém

tudo

o que escreve

vem do aroma que sente

sem precisar sequer tocar

qualquer coisa

porque

não bisbilhota as texturas

nem ouve as inconcretudes

da

vida

ou

do espaço

 

surge de si sua obra

pela percepção

cheia de realidade

que desenvolve

 

geralmente eles de si nascem

lá pelo tempo da juventude

e

quando se vão

talvez apreciem de cima

pelo gosto da suas tintas

quantos

lhes correm atrás

nos papéis que empunharam

tentando compreender então

o significado

e

o

efeito

de

alguém ser ímpar

mas

num tempo que se faz tarde

porque

aí já era

não voltam mais

Ene Ribeiro
Enviado por Ene Ribeiro em 05/08/2022
Código do texto: T7576006
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.