Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOSSO SEGREDO & + interações com a mestra MaisaSilva


             NOSSO SEGREDO

     É o nosso leito, que ora, me queima,
Forçando as memórias de tanto amor.
      A febre dos ossos inda é teu calor...

      A morte me ronda pra levar a seiva,
Vertida no prazer que provamos juntos.
E com tua ausência, sou quase defunto...

Meus gemidos de dor lembram os orgasmos,

      Que de tanto amor, tínhamos espasmos...
 
                     Para o texto:
            Sob o lençol (T6721327)
 
................................................................

Banha-me pura essência,
     Que de ti, remanescente,
Penetra meu sangue quente,
Reavendo tua inocência...
 
       Para o texto:
 Adriana (T6710374)
 
..............................................................
 
    Escutei mil seriemas,
Decorando a tua carta.
E aquele som na mata,
Põe teu retrato na cena..
 
           Para o texto:
 Carta da noite da Negra (T6710647)
 
............................................

 Fiz a cirurgia mental,
Pra tirar você de mim.
E soube não ser o fim,
Nossa morte conjugal...
 
      Para o texto:
 O meu adeus de Adriana (T6712000)
 
..........................................

    Se o silêncio diz tudo,
   A alma não tem pergunta.
Pois as duas, numa se junta,
E dispensam mais estudo...
 
         Para o texto:
 A poesia do rosto (T6714069)
 
................................................
 
  Duma dimensão acima,
    Vemos o retrato feito.
Um amor além do peito,
Que só pra alma, ensina...
 
     Para o texto:
Catarse de amor maior (T6717111)
 
...........................................

    Recorro à nossa química,
E as noites mal dormidas,
   Pra pedir, volte querida!
Não precisa mais ser tímida...
 
            Para o texto:
 Os mesmos olhos teus (T6718127)
 
...............................................

Toda roupa espalhada,
  E as taças, por lavar...
Não canso de te amar,
  E já é de madrugada...
 
          Para o texto:
 Marguerita gelada (T6718114)
 
...............................................

       Tal o tempo que retalha,
Palavras quando afiadas,
Fazem dos sonhos, mortalha,
 Pras vidas desvirtuadas...
 
          Para o texto:
 Faca de gumes (T6718973)
 
..............................................

 É a nave sem janelas,
O útero portando vida.
  Por mil fases arguida,
Questionando mazelas...
 
        Para o texto:
Útero (Ofereço ao Mestre Elígio) (T6721395)
    De: MaisaSilva
Jacó Filho
Enviado por Jacó Filho em 17/08/2019
Código do texto: T6722238
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jacó Filho
São Paulo - São Paulo - Brasil, 70 anos
4237 textos (337354 leituras)
1 e-livros (321 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/09/19 10:50)
Jacó Filho