Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ilusão (Matrix)

O detrito enforca a infame transição da dor
Especulações não fazem parte do meu dicionário
Redijo prescrições especiais
Abatendo a estrutura do prazer
Preciso desmistificar razões
Que perambulam nas labutas do infame

Respiro trocando minha ilusão
Pelo ceticismo em um sagaz coração de metal
Refrigero o intercambio secular do momento
Onde transito entre as alamedas do desconhecido
Condicionando razões
Oferecendo a morte secular do destino

Confirmo a desolação repentina da destruição
O confronto sólido do medo
Variando o território miscigenado da dor
Bordando o paralítico abismo
Que transfere seus prazeres
Para a posse contratual repelida
Pela mancha inviável do infame

Opções não nascem em cadeira de rodas
Enigmas não brotam em seitas mascaradas
Pelo crepúsculo fadado da alma
O espaço se acovarda
Pela especulação inalcançável da misericórdia

O pensamento desmascara o sedento segredo
Escondido por trás de minhas preces
Transfiro o candelabro fétido do prazer
Para as missões instigadas pelo tempo abrupto dos sonhos

Copistas simulam a forma insana do fogo reluzente
Onde o certo escorre pelas narinas transfiguradas
Pela gélida omissão do acaso
Trafego e coabito na área da especulação
Pois não existo
Sou apenas um visionário que vive em um lugar qualquer

A esperança culmina na fatídica razão
Que os terráqueos simplesmente
Estão sonhando quando dizem
Que o Neo desapareceu de suas vidas

O medo esgana o seu choro
Pois o desafio instiga os homens vidrados
Pela reflexão imaginária do inexistente
Aquela pílula colorida não é nada
Comparada ao que temos hoje
Felipe Silvabs
Enviado por Felipe Silvabs em 12/01/2019
Código do texto: T6548970
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Felipe Silvabs
Santana do Riacho - Minas Gerais - Brasil, 20 anos
642 textos (3385 leituras)
2 áudios (38 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/19 23:30)
Felipe Silvabs