Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM FAZ DE CONTA


                              UM FAZ DE CONTA

Não lia nos olhos a verdade que outra boca dizia
Era mais que mentira. Era seu jeito real de ser!
Embora constrangido, de certa forma, também mentia
Fingindo que em tudo cria, fingindo pra não sofrer
Ouvia as dúbias palavras denunciadas naquele olhar
Incrédulo assistia o desfazer da figura
Uma sessão de tortura que não pudera evitar
A tristeza comovente tornou-se de repente,
                   pálpável, concreta, absurda!
Quem o amigo perdido há tempo tanto querido?
Um estranho.Um desconhecido. Personagem de outra história
Se a vida é como um livro...
Foi encerrado o capítulo. Triste e mórbido capítulo
De um livro de Faz de Conta
dacosta
Enviado por dacosta em 13/11/2012
Código do texto: T3984792
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
dacosta
Nova Mutum - Mato Grosso - Brasil
218 textos (13787 leituras)
197 áudios (40463 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/05/21 20:06)