Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Realidade tupiniquim

Cada movimento é premeditado
Promessas ardentes são a grande sacada
O plano real repousa resguardado
Nem toda boa ação é bem intencionada.

O que te fizeram, minha pátria querida?
Em teu seio reina a impunidade
Que um dia em teu solo cheio de vida
Floreça a semente da augusta equidade.

Perguntam ao povo: o que vos aflinge?
Mas de suas bocas não saem palavras
Que possam expressar a penumbra que singe
Suas mazelas negligenciadas.

Vestidos de terno e semblante amistoso
Caciques urbanos se articulam sem medo
Nem lembram das promessas vertidas ao povo
Em cada tapete se esconde um segredo.

Verdugos espúrios nos sugam as forças
Mas nossa esperança renasce à aurora
Que saia um dia de todas as bocas
Um sopro que lance a avareza embora.
Uil Mota
Enviado por Uil Mota em 04/10/2019
Código do texto: T6761159
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Uil Mota
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 29 anos
20 textos (186 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/11/19 19:43)
Uil Mota