Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Manga

Ano passado, o cão estava mais magro,
chupava a manga com menor preocupação.
A pedra batia ao telhado e suavizava a queda ao chão,
o cão corria e balançava o rabo,
latia conforme dançava a pena do escrivão.
O pote de tinta virou, lambuzou o chão e o cão,
que correu a sujar seus parentes,
a bater com o rosto negro ao portão.
Lambuzou-se e pediu arrego, a tinta ardia a visão.
Ia o cão desgovernado, berrando, berrando ao salão!
Com o tempo foi acostumando, cansando a lamentação...
Sentou-se no quintal, aguardando água e sabão.
Lavado o cão deitou-se, esfregou-se à memória antiga,
de quando viva era a pena dançante,
de quando vivo era o escrivão.
Carolina Svinna
Enviado por Carolina Svinna em 23/06/2020
Código do texto: T6985568
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Carolina Svinna
Jandira - São Paulo - Brasil, 24 anos
26 textos (495 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 16:00)
Carolina Svinna