Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Apenas eu...

 
Apesar de tudo, eu sou apenas eu
alguma poesia que nasceu
pelo ar, um grão de areia num deserto;
frio na sombra, dor na escuridão...
Sou réstias, talvez, de alguma ilusão.
o sopro da morte nem longe, ou perto...
 
 Apenas eu... Um olhar que sorri ou chora;
pequena luz sem noção de tempo ou hora
que apaga pelas trevas feito vela
nos vendavais das frias madrugadas
ou acende pelos sóis das alvoradas...
Sou eu apenas abrindo alguma janela,
 
a alma segurando pelos portais
enquanto a chuva cai pelos umbrais...
Vou me derretendo por essas ruas,
essas que passam bem dentro de mim
indo e vindo sem o olor de jasmim
que eu tanto quis nessas estrofes nuas...
 
São meus rastros de rimas alagados
pela chuva, pelo mundo... Largados...
Levam-me ao léu sem molhar meus pés
Sem guarda-chuva... O tempo, bem ali,
nos cabelos, no viço que perdi...
Mas sou apenas eu... Apenas eu e as marés...


 

Forcei-me hoje a escrever esse poema. Meu Deus como falta inspiração. Amo poesias cheias de metáforas, Mas não consegui muito hoje não. enfim, espero que meus caros amigos gostem. Tenham um lindo dia.

 








 
Sonia de Fátima Machado Silva
Enviado por Sonia de Fátima Machado Silva em 12/02/2020
Reeditado em 12/02/2020
Código do texto: T6864305
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Sonia de Fátima Machado Silva
Coromandel - Minas Gerais - Brasil, 57 anos
1341 textos (58350 leituras)
13 áudios (691 audições)
2 e-livros (150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/04/21 19:19)
Sonia de Fátima Machado Silva

Site do Escritor