Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha roupa nova na chuva

Respeito você desde criança,
descobri entre nossos sentimentos minúsculas lembranças,
o tempo se foi,
vai passar ainda tão rápido,
e talvez um pouquinho devargar também.
O momento ficará para sempre no presente,
em caminhos que dão voltas sem ser de repente...
Resposta do que queremos ser,
resposta do que somos,
resposta do que seremos..
O mundo tá girando tão depressa,
assim vou escolher a minha melhor roupa para pisar no jardim de sua casa.
Para ver se vejo você linda novamente
sem precisar de conceitos do planeta todo,
talvez o mundo seja mais honesto,
talvez o mundo seja sincero e sem preconceitos.
Vou te ver do jeito que eu te amo...
Seu sorriso é o  alimento dessa
história que se constrói...
E a tristeza não vence fácil esse duelo...
A maquiagem do mundo cai e o
mundo não se ver mais tão maltratado assim...
Sei que existe Deus,
sei que existe você,
e meu coração palpita de alegria leve e úmida,
e os sentimentos se enobrecem,
minha capacidade fica mais frágil,
enxergo a realidade,
e celebro como se estivesse totalmente  molhado com a chuva,
que cai no meu semblante ao te ver...
Meus olhos se misturam com a chuva,
e os corpos se encontram e se beijam,
como a linda nuvem que se coadunam no céu.
Pés livres sobre o solo quente de um quintal de jardim...
Minha roupa nova na chuva de colibrins,
quem me derá Machado de Assis,
estivesse também aqui,
assim quero bis.
Gilnei Alves
Enviado por Gilnei Alves em 31/08/2019
Reeditado em 24/09/2019
Código do texto: T6733748
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilnei Alves
Salvador - Bahia - Brasil
5 textos (201 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/19 12:15)
Gilnei Alves