Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solitário

Eu na solidão do meu quarto
escrevo poesias à lembrança
de Vinícius de Moraes.
As escrevo na esperança saudosa
de que só, eu não seja mais.

Tenho os olhos carregados de
lágrimas nunca, deveras, choradas.
Mas que dentro de mim fazem estardalhaço
como o confuso batucar das trovoadas.

Sou ventania que sopra na cálida
noite fria, um suave e solitário canto.
Sinto-me ausente de mim e pouco
a pouco algo em mim, perde o encanto.
Ivo Oscar
Enviado por Ivo Oscar em 24/03/2021
Código do texto: T7214918
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Ivo Oscar
Ouro Preto - Minas Gerais - Brasil, 41 anos
6 textos (47 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/05/21 15:10)