Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OITAVA RIMA

SE OUVIRAM DO IPIRANGA ÁS MARGENS PLÁCIDAS
DE UM POVO HEROICO, BRADO RETUMBANTE
OUVIRDES TAMBÉM NOSSAS CRIANÇAS
NAS RUAS A MORRER DE FOME
SE O SOL DA LIBERDADE EM RAIOS FULGIDOS
BRILHOU NO CÉU DA PÁTRIA NESSE INSTANTE
PORQUE ENTÃO FICASTES MUDO
LIMITADO A ESSE MAL CONSTANTE

SE BRASIL, UM SONHO INTENSO EM RAIO VÍVIDO
DE AMOR E DE ESPERANÇA TERRA DESCE
DAI AO TEU POVO SOFRIDO
TODO BEM QUE ELE MERECE
SE EM TEU FORMOSO CÉU RISONHO E LÍMPIDO
A IMAGEM DO CRUZEIRO RESPLANDECE
SEU POVO MERECE SER DIGNO
PELA IMENSA GRANDEZA QUE REFLETE

SE DEITADO ETERNAMENTE EM BERÇO ESPLENDIDO
AO SOM DO MAR E LUZ DO CÉU PROFUNDO
NÃO DEIXAI-NOS EM SONHO AMENO
E ESCONDER OQUE REAL ABSURDO
SE FULGURAS Ó BRASIL FLORÃO DA AMÉRICA
ILUMINADO AO SOL DO NOVO MUNDO
PORQUE PADECEIS EM PROMESSA
NA ESCURIDÃO QUE ABRANGE A TUDO

SE BRASIL DE AMOR ETERNO SEJA SIMBOLO
O LABORO QUE OSTENTA ESTRELADO
FAZEIS DESTA UM ESTÍMULO
PARA SERES ENFIM ELDORADO
E SE DIGA O VERDE LOURO DESTA FLAMULA
-PAZ NO FUTURO E GLÓRIA NO PASSADO
QUE HAJA RIGOR NA ENTRANÇA
PARA QUE SEJAS RESPEITADO
Marcello Alves
Enviado por Marcello Alves em 15/04/2019
Código do texto: T6624025
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Marcello Alves
Hortolândia - São Paulo - Brasil, 46 anos
17 textos (129 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/20 19:14)
Marcello Alves