Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

100 cara, ouvido e boca

Sem rumo bastante as curvas
Sem caminho diverso não se sabe
Sem instinto faminto não se come
Sem penúria em miséria não se julga injúrias
Sem riquesas não se haveria avarezas
Claros olhos a louvar, sem nada a suplicar
Misericórdia, em pedido de salvação
À coisas grandes que o mundo engole
A tempos que se escuta o que não se ouve
No lindo imenso horrivel
Universo pararelo abastado
Medonho horror sustentado sem calço
Glória infame
Honra infame
Conquista infame
Vil infame traição
Sem beira bastardo
Sem cara animal
Sem corpo madeira
Sem orelha parede
Sem boca na mosca
E com olhos no chão.
Á alma é barata
Enviado por Á alma é barata em 17/03/2010
Código do texto: T2143816

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Á alma é barata
Suzano - São Paulo - Brasil, 33 anos
162 textos (4953 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/08/20 02:20)
Á alma é barata