Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


CANTIGA DE NINAR
 Rosimeire Leal da Motta Piredda
  
(Obs.: Poesia escrita logo após a morte do meu pai, Pedro Sabino da Mota – 1912/2007)
 
(Quando meu pai morreu, formou-se metáforas em meu coração e tive a impressão que um pássaro o levava, conduzindo em sua leveza a alma que partia rumo aos braços do criador...)
 

Era final da primavera, novembro.
Um pássaro incomum com o olhar melancólico
pousou no batente da janela do seu quarto.
Pôs-se a cantar uma canção eterna,
dividida em estrofes e terminada por um estribilho.
O som era melodioso, porém, fúnebre!
Melodia com trechos literários,
cantando o fim da vida!
Era uma cantiga de ninar
que o fez adormecer suavemente.
O tema poético enfatizava o criador,
anjos anunciavam que há um lugar
onde todos dormem profundamente!
Ele permaneceu num sono sem respiração,
com o corpo em estado de relaxamento.
Perdeu a noção do existir, expirou,
sendo transportado para as asas da ave.
Emudecida, voou, sumindo de vista.
Levando silenciosamente,
um personagem que era parte de mim.
Meu pai, quantas saudades!
 


 *************************************************
 Esta poesia faz parte do livro:
Livro "O Cair da Tarde" - Editora CBJE - Rio de Janeiro - Brasil - Julho/ 2012
 *************************************************
 *************************************************
Leia outras poesias do livro O CAIR DA TARDE no link:
https://rosimeirepiredda.wixsite.com/escritora/textos
 *************************************************
  Poesias sobre pessoas que morreram. Poesias sobre a Morte. Poesias sobre entes queridos que se foram. Poesias sobre morrer, poemas para entes queridos falecidos,Poemas De Saudades Eternas,
Rosimeire Leal da Motta Piredda
Enviado por Rosimeire Leal da Motta Piredda em 28/08/2019
Reeditado em 09/10/2019
Código do texto: T6731510
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosimeire Leal da Motta Piredda
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 50 anos
153 textos (2254 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 03:07)
Rosimeire Leal da Motta Piredda