Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Depressão - A guerra que não podemos vencer -

Eram poucas horas da madrugada,
E a falta de sono me fazia estremecer,
Aguardar  uma nova alvorada,
Até em fim o dia amanhecer,

Me trazia um tempo de guerra,
A qual não  imaginava vencer,
Nem aqui, quiçá  noutra terra,
Sem sentir o amor perecer,

Em meu peito tenho agora um punhal,
Pressionado, causando-me dor,
Imagino que não seja tão  mal,
Partir de um mundo com tão pouco amor,

Tudo o que sinto agora,
Não mais me permite  crer,
Não é  mais como foi em outrora,
A imagem do entardecer,

Julgam-me por tamanha fraqueza,
Mas não  ouvem o que tento dizer,
Neste mundo não  há  mais beleza,
Ou ja não  consigo as ver,

Sinto dizer, mas meu tempo findou,
E sem forças,  lamento afirmar,
Que a chama da vida que em mim se apagou,
Não mais voltará  a brilhar,

Se eu me for talvez a alma descanse,
Se eu ficar é  provável que a faça sofrer,
Gostaria de sair desse transe,
E me regozijar de prazer,

Mas na guerra só  ha morte,
E na morte ha trizteza,
E eu muito sem sorte,
Não escapei dessa certeza,

Esta guerra trouxe a escuridão,
Pois meu mundo inteiro, ela devastou,
Foi batizada como uma tal de depressão,
E toda uma gente ela ja dizimou,

Eu apesar de perdido,
Ainda quero deixar um recado,
Pra que não  Se deixe sentir  abatido,
Esse será  meu legado.

Perdi minha guerra,
O espírito morreu e o corpo se pôs  perecer,
Estou  agora a caminho da terra,
Pra quem sabe um dia, melhor renascer...
thiago tadeu
Enviado por thiago tadeu em 09/08/2019
Código do texto: T6716436
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
thiago tadeu
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 33 anos
92 textos (5374 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 11:07)
thiago tadeu