Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ai da saudade

Quanta saudade
Há nesta despedida
Dura realidade
A vida!

Ausentar é triste
O suspirar insiste
E também o amor
Que consola a dor

O vazio agiganta
A agrura tanta
Tanta saudade
Sua majestade
A saudade tanta

Agora na sua ausência
Seu carinho na carência
Sua poesia, otimismo, alegria
Nos meus versos, seus!
O adeus. Foi-se a Deus!

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
São Paulo, Guaianase, 07/08/2019
Dona Verconda Espadarote Bulus
poetisa entre montanhas e flores,
São José do Calçado perde sua poetisa.
Minha gratidão, minha saudade, meus sentimentos.
Luciano Spagnol poeta do cerrado
Enviado por Luciano Spagnol poeta do cerrado em 09/08/2019
Reeditado em 07/08/2020
Código do texto: T6716140
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Luciano Spagnol poeta do cerrado
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1133 textos (11502 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/20 21:46)
Luciano Spagnol poeta do cerrado