Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Medo macabro.

Tenho medo que meu coração
Se torne um tumor.
Tenho medo que meu tumor
Se torne um coração..
Mesmo na morte tenho medo,
Medo de meus medos
Medo que meu tumor
Se vire contra mim...

De alguma forma
Forma alguma
Dito sobre
Grito explode
Digo implore
Medo!

De morrer, nascer
De acordar, dormir
De crescer, diminuir
Medo
De não ser
Medo
De não saber
Medo
De não entender

(Medo pessimista)

(Medo anarquista)

(Medo virulento)

(Medo vira-lata)

(Medo viajata)

(Medo via láctea)

Que não procura
Que não mede
Que perdura
Que não olha
Que não sabe

Medo presente
Poderás mentir-me; agora enganar-me, por hora
Farás fraquejar-me, ou até um dia derrubar-me

Pois esse é o??

Simples medo!
Simples apego!
Simples defeito!
Simples média!
Simples mídia!
Simples realidade!

Á alma é barata
Enviado por Á alma é barata em 17/03/2010
Reeditado em 17/03/2010
Código do texto: T2144227

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Á alma é barata
Suzano - São Paulo - Brasil, 33 anos
162 textos (4901 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/02/20 19:13)
Á alma é barata