Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Maria do Beco

Ela ficou conhecida como Maria do Beco,
Porque trabalhava no Beco Gelo Seco.
Trabalhava noite e dia sem parar.
Pois queria alguns trocados ganhar.

Mas um dia a sorte bateu em sua porta,
A mulher ficou toda torta.
Sua boca entortou e uma das pernas se inclInou de uma vez,
Mas mesmo assim atendia educadamente o freguês.

Maria do Beco não cansava de esperar,
Que sua vida um dia fosse mudar.
Aguentava os desaforos do patrão calada,
Pois no Beco era apenas empregada.

O patrão encantou-se com a Do Beco,
E logo começou a fazer o cerco.
O velho investiu tudo em sua paquera,
Mas a garota virou uma fera.

Chamou o homem de safado,
Muitos ficaram com pena do coitado.
A pobre Moça de boca e perna torta,
Quase foi pelo patrão morta.

Ele não se conformou com a ingratidão,
Bateu nela e partiu para agressão,
Ela tirou o avental correu e foi embora,
Ficou desgostosa e jogou o seu futuro fora.

 Vive na roça sozinha e ficou solteirona,
Vai de um lado para o outro pedindo carona.
Aprendeu a dançar e tornou-se a rainha do salão,
Maria do Beco passa as noites no forrozão.





Leila Rodrigues
Enviado por Leila Rodrigues em 08/11/2011
Código do texto: T3323981

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Leila Rodrigues
São Paulo - São Paulo - Brasil
443 textos (27241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 03:15)
Leila Rodrigues