Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FILHO DE MARIA, TAMBÉM

Hoje eu queria voltar pra casa,
Bater à porta e vê-la abrir, sorridente,
Como se me esperasse há anos.
Que me olhasse nos olhos,
Pousasse suas mãos macias em meu rosto,
E, ainda sorrindo, exclamar,
“Você não mudou nada, menino!”
Hoje eu queria voltar pra casa,
E sentar-me à mesa,
Com bolinhos de chuva e café com leite.
No fogão,
O barulho da panela de pressão,
Anunciando a janta.
E pela janela,
Ver meu pai jogando milho pros patos e galinhas!
Hoje eu queria voltar pra casa,
Tirar os sapatos e,
sentado no sofá verde da sala,
Ouvir a sua fala,
Me perguntando como foi o meu dia,
E me contando do dia seu,
Suas dores, suas preces ao seu Deus!
Hoje eu queria voltar pra casa,
Mas nem adianta voltar;
A casa verde,
Que não é mais verde,
Ainda esta lá,
Mas você não está lá,
Ainda a me esperar.
Pois é D. Maria,
Seu menino cresceu
Mas nunca não a esqueceu.
Você me ensinou muita coisa boa,
Mas não me ensinou
A não chorar quando sentia saudade!
Um dia a gente se encontra,
Mas enquanto este dia não chega,
Brigue por mim com o Cara aí em cima,
Como você sempre fez aqui!!
Saudades...

Seu filho,

Jonas De Antino
Enviado por Jonas De Antino em 02/02/2015
Reeditado em 25/03/2015
Código do texto: T5123928
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Jonas De Antino
Cajati - São Paulo - Brasil, 54 anos
692 textos (10943 leituras)
5 e-livros (117 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/08/20 03:05)
Jonas De Antino