Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"soneto para deixar queimar,"

"Com estas flores pensava, doce donzela , adornar teu leito nupcial e não espalhá-las sobre tua sepultura."

(Hamlet) Cena I, Ato V




...



Lembra da devoção despertencida
a alcunha da palavra vasta e reunida
Qual deserção de um limbo assim
Nem exceções, nem provas de mim

Vê a minha mão que sangra em se calar
O meu exercício do sonho vencido
Não há consolo! Só o fogo a avistar
Cem notas escondidas e um grito

Ouve-me berrar o nome que escapa
A primeira casa de valhalla, a espada
E a minha asa desprendida, livre pra cair

Ah, e eu era apenas o alvo desperto
Era eu, aquele pacto de trevas, decerto
E agora, não há nada! Nem sonho pra dormir




Nem a fome de te servir,
AzkeTarOss
Enviado por AzkeTarOss em 17/09/2019
Reeditado em 17/09/2019
Código do texto: T6747562
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
AzkeTarOss
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
46 textos (211 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/10/19 15:10)
AzkeTarOss