Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
SÚBITO INVERNO
 
Rosimeire Leal da Motta Piredda
 
(Às vezes ajudamos as pessoas com tanto carinho e de repente uma delas nos trata com grosserias e nos sentimos magoados.)
 
A frieza das suas palavras,
congelou minhas cordas vocais,
emudeceu meus pensamentos,
resfriou minha empolgação.
Pregou-me no chão com o olhar surpreso:
estátua inerte petrificada pela insensibilidade de outrem.
Sensação produzida pela falta de calor.
A baixa temperatura da sua declaração,
desmoronou o meu verão,
despedaçou o sol da esperança.
Uma chuva de grosserias gelou-me até os ossos.
Fez-se súbito inverno em meu viver!
Eu, um iceberg, descongelei-me:
águas ressentidas desprenderam-se do meu coração. 

 ____________________________________________________
 Esta poesia faz parte do livro:
• Livro "EU Poético" - Editora CBJE - Rio de Janeiro - Brasil - Agosto/ 2007 - Autora – Rosimeire Leal da Motta Piredda.
_____________________________________________________

 Poesia decepção. Poesia desapontamento.  Poesia sobre grosseria, Poesia desilusão,
Rosimeire Leal da Motta Piredda
Enviado por Rosimeire Leal da Motta Piredda em 21/08/2019
Código do texto: T6725704
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosimeire Leal da Motta Piredda
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 50 anos
146 textos (1704 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/09/19 09:54)
Rosimeire Leal da Motta Piredda