Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIVER FAZ SENTIDO?

   Queria, pois Deus a qu'eu toque a vida no que me achega?
       Oh! Deveras que sim!
  E, por que não?
    Ao que, do contrário, não veria su'eterna santidade e bondade
      [no que se me aproxima aos sentidos

   Reino dos céus... em minh'alma... nest'hora!
    Paz... luz... harmonia...!
       Aqui onde respiro as cores das flores
 Neste instante em que apalpo com as mãos... as suas lindas cores
  E então, fatigado das diárias labutas, eis que me deito na relva
     [a vê-las agora... d'olhos fechados, porém vivos e atentos

      Faz sentido?
   Oh, se não! faz todo o sentido!

      Ai! Quanto alívio nestas horas!
 Um sonho!
   Um lisérgico devaneio (ainda qu'efêmero e... tão breve!)
 Nest'exílio penoso e longo
     [em que pouco se respira a paz do Nirvana!
  E, portanto, menos se sente ainda a vida em sua presença
   Talvez, visto em se crê-la... não ter aqui o menor sentido...!
       Sei lá!

  E, sem perceber, oh! quantos deixam a vida... cair fora!
        Não! Desta forma, não!
    Ao que não faz... o mínimo sentido!


                       **************************

                            17 de outubro de 2019


PS: Inspirado no lindo poema “EU GOSTO DE SENTIR...”, do talentoso escritor do Recanto, Jô Pessanha, e o incrível poetrix "DIFERENTEMENTE IGUAIS", da genial Scarlett.


Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 17/10/2019
Reeditado em 17/10/2019
Código do texto: T6772104
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Curvelo - Minas Gerais - Brasil
2042 textos (33215 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/11/19 01:38)
Paulo da Cruz