Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A SUBSTÂNCIA DE DEUS, DO AMOR E DA VIDA

     Ó tantos a que cansados s'estão agora - estes reféns do tempo!
  E, portanto, não amam os tesouros da eternidade
    (até porque não a conhecem!)
Mas, estaria eu nest'hora a falar do que s'encontra só depois do tempo?
   (como fazem os ridículos faladores nos altares e púlpitos!)
    Ah! Certamente que não!

      Mas, assim s'é:
 Tudo o que mensurável for, tudo o que medido ser se pode
   [possível igualmente será subtraído... reduzido... fragmentado
 E dependente s'é d'algo maior... qu'ele mesmo
   A não ser que ilusório seja, pois em sua substância ou forma
    (A qu'então será em su'essência eterno... ilimitado...)

      Deus...! O Amor...! A Vida...!
  Não, não... e não...!
     Deus não poderia diminuído... ser
  O Amor não poderia estreitado... ser
      A Vida não poderia abreviada... ser
  Nem no tempo... nem no espaço
     E por quê?
  Visto que nenhum deles poderia ser medido... mensurado
    Contra tudo o que nossos olhos vêem,
     [a que desintegrados ou dissolvidos são no espaço... no tempo

      Então,
   Apoiemos, sem medo... em Deus
 Entreguemos, com fervor... ao Amor
   Comunguemos, com paixão... com a Vida

           Sem medo...
       Com fervor...
        Com paixão...



                       *********************

                          18 de agosto de 2019


Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 18/08/2019
Reeditado em 19/08/2019
Código do texto: T6723150
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Sete Lagoas - Minas Gerais - Brasil
1974 textos (31524 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 05:15)
Paulo da Cruz