Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A SUBSTÂNCIA DE DEUS, DO AMOR E DA VIDA

     Ó tantos a que cansados s'estão agora - estes reféns do tempo!
  E, portanto, não amam os tesouros da eternidade
    (até porque não a conhecem!)
Mas, estaria eu nest'hora a falar do que s'encontra só depois do tempo?
   (como fazem os ridículos faladores nos altares e púlpitos!)
    Ah! Certamente que não!

      Mas, assim s'é:
 Tudo o que mensurável for, tudo o que medido ser se pode
   [possível igualmente será subtraído... reduzido... fragmentado
 E dependente s'é d'algo maior... qu'ele mesmo
   A não ser que ilusório seja, pois em sua substância ou forma
    (A qu'então será em su'essência eterno... ilimitado...)

      Deus...! O Amor...! A Vida...!
  Não, não... e não...!
     Deus não poderia diminuído... ser
  O Amor não poderia estreitado... ser
      A Vida não poderia abreviada... ser
  Nem no tempo... nem no espaço
     E por quê?
  Visto que nenhum deles poderia ser medido... mensurado
    Contra tudo o que nossos olhos vêem,
     [a que desintegrados ou dissolvidos são no espaço... no tempo

      Então,
   Apoiemos, sem medo... em Deus
 Entreguemos, com fervor... ao Amor
   Comunguemos, com paixão... com a Vida

           Sem medo...
       Com fervor...
        Com paixão...



                       *********************

                          18 de agosto de 2019


Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 18/08/2019
Reeditado em 19/08/2019
Código do texto: T6723150
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Curvelo - Minas Gerais - Brasil
2189 textos (37998 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/07/20 07:45)
Paulo da Cruz