Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Brechó do inferno

Na rua D. Joaquina mora Fernanda, estava brava com algumas mensagens e telefonemas.- Voce não quer mais me atender? - Está me ignorando?
Só liguei pra saber como você está,  Não ligo mais...Uma única ligação,  corja,  pareciam ter parado no tempo e de repente querem dar sequência onde pararam, assim do nada, como se fosse posse continuada...Que palhaçada! -ignorados vem mansinho, vamos almocar juntos? - percebendo a roubada, o tiro que saiu pela esquerda. (Puff).

Nessa pandemia ela sofreu para mudar sua vida, mudanças no cotidiano. Resolveu inconscientemente se livrar de tudo que não fazia sentido, ou nao lhe servia, roupas penduradas há anos esperando um dia vestir em alguma ocasião...Que nunca aconteceu.
Outros foram pessoas que surgiram e deixaram suas roupas no cabide de algumas lembranças que não progrediram, amanhã te ligo, ou olha se esta ocupado falamos outra hora, Nunca se viu a hora se transformar em meses e anos.
De repente esse povo, parece ate que combinaram, lembraram daquela roupa que largaram , opa! hora de vesti-la...

Ao procurarem por Fernanda, seus olhos cuspiam fogo de indignação e nojo, seu estômago embrulhava, por pouco não vomitou, falou com gosto azedo no paladar:
Sinto muito, tudo que não servia pra mim e não era meu foi doado, não ficou um trapo ou roupa com purpurinas no meu guarda roupa, tudo foi embora - Pra onde ?
 Para o morador da rua Antonina, ele recolhe tudo o que as pessoas não querem mais para reciclar ou vender na feira do rolo - "Banca das roupas usadas".La as pecas nao ficam encalhadas.Sempre tem um comprador.Achando que está levando uma roupa de grife,  "made in China" já vai infectada com virus.Na placa escrito "Brinde por conta da casa, não paga nada."
Quer saber? - Com pouca delicadeza:
Vão  tudo pra p.q. pariu, ou vão lá na feira pra ver se acham alguma coisa que lhes pertencem no brechó do inferno e, paguem o preço deles.
Aqui não tem lugar para roupas velhas  com cheiro de mofo ou enxofre. Ela disse.

No cabide da loja as pecas:
Quanto custa?
O olho da cara....Puff.




Lilian Meireles
Enviado por Lilian Meireles em 18/09/2020
Reeditado em 19/09/2020
Código do texto: T7066730
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Lilian Meireles
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
1888 textos (38872 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/10/20 05:21)
Lilian Meireles