Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A LIBERDADE... (...). "Mensagem aos Participantes do RECANTO das LETRAS".







2ª Mensagem aos Participantes do Recanto das Letras.



     Amanhã, sexta-feira, dia 24 de junho de 2016, é dia de São João.


     Amanhã, sexta-feira, dia 24 de junho de 2016, completa um ano que eu escrevi o meu 1º (primeiro) texto no Recanto das Letras, com o título: "Mensagem aos Participantes do Recanto das Letras". (24 de junho de 2015).


     Acontece que amanhã, sexta-feira, dia 24 de junho de 2016, além de ser dia de São João, também é o dia de meu Plantão Fixo. Por conseguinte, estarei praticamente impossibilitado de escrever.


     Ainda no dia 24 de junho de 2015 (ano passado), escrevi uma segunda mensagem. Não me recordo do seu conteúdo. Nem vou bisbilhotar. Presumo que tenha sido uma música junina.
     Dia 25 de junho de 2015 - Mais músicas juninas.
     Dias 26, 27, 28, e 29 de junho de 2015 - Mais músicas juninas.
     No dia 30 de junho de 2015, objetivando combater a "ressaca" do "Ciclo Junino" e, objetivando homenagear a banda sergipana "Calcinha Preta", mais músicas juninas.
     No presente ano, no dia 13 de junho de 2016, dia de Santo Antonio (o Santo Casamenteiro), divulguei músicas juninas.

     - Depois de 30 anos aproximadamente, na semana passada, meu VIOLÃO olhou pra mim e falou:
     - "Estou triste. Você não gosta mais de mim. E começou a chorar...".
     - Quase ao mesmo tempo, passou um dos meus BEIJA-FLORES e olhou atentamente.
     - Primeiro para o VIOLÃO... Olhou atentamente e demoradamente.
     - Somente depois de SETE minutos, é que o BEIJA-FLOR olhou pra mim todo sorridente e falou:
     - "Quem canta seus males espanta. Melhora a tristeza e acaba o choro. É um medicamento natural e é uma RELIGIÃO..."
     - Ainda mais sorridente, o BEIJA-FLOR saiu em disparada.
     Moral da história:
     - Voltei lentamente a tocar o "meu" querido VIOLÃO. Mas, com um detalhe.
     - O VIOLÃO não é meu. Ele pertence a uma mulher.
     - Aí? Aí é outra história... de muito amor!
     - O VIOLÃO voltou a sorrir e eu estou muito contente.

     Já falei para os leitores sobre a criação de meu PENDRIVE ou PEN-DRIVE musical. Já selecionei mais ou menos 250 músicas. Quero chegar a trezentas.
     Porém, a parte mais difícil (e, creio eu, a mais criativa), é a sequência das músicas.
     Todavia, a primeira e a segunda músicas já foram escolhidas definitivamente. A primeira será "Força Estranha" e a segunda será "Linda Demais".
     Em pleno "Ciclo Junino" e na véspera do dia de São João, vem a seguir a "primeira música" CIFRADA. É a minha "Mensagem aos Participantes do RECANTO das LETRAS".




Roberto Carlos e Caetano Veloso.

Força Estranha.

Violão: Principal.
 


Tom: C

Intro: C  Em  A7  Dm  G7

C
 Eu vi um menino correndo
Em             A7
 Eu vi o tempo  brincando ao redor
                 Dm
Do caminho daquele menino

 E pus os meus pés no riacho
Am
 E acho que nunca os tirei
D7/9

 O sol ainda brilha na estrada
        G7
E eu nunca passei

C                         Em
 Eu vi a mulher preparando outra pessoa
A7                                 Dm
 O tempo parou prá eu olhar para aquela barriga

 A vida é amiga da arte
Am
 É a parte que o sol me ensinou
D7/9
 O sol que atravessa essa estrada
        G7
Que nunca passou

C                     E7
 Por isso uma força       me leva a cantar
Am                      Gm       C7
 Por isso essa força estranha no ar
F                   F#º
 Por isso é que eu canto
C/G           Am
 Não posso parar
D7                   G7
 Por isso essa voz tamanha

C                              Em
 Eu vi muitos cabelos brancos na fronte do artista
A7                                Dm
 O tempo não para e no entanto ele nunca envelhece

 Aquele que conhece o jogo
Am
 O fogo das coisas que são
D7/9                                    G7
 É o sol, é o tempo, é a estrada, é o pé é a mão

C                            Em
 Eu vi muitos homens brigando ouvi seus gritos
A7                                   Dm
 Estive no fundo de cada vontade encoberta

 E a coisa mais certa de todas as coisas
Am
 Não vale um caminho sob o sol
D7/9                                           G7
 E o sol sobre a estrada, é o sol sobre a estrada é o sol

C                    E7
 Por isso uma força    me leva a cantar
Am                      Gm       C7
 Por isso essa força estranha no ar
F                   F#º
 Por isso é que eu canto
C/G           Am
 Não posso parar
D7               G7
 Por isso essa voz tamanha



Aracaju, quinta-feira, 23 de junho de 2016.


Jorge Martins Cardoso - Médico - CREMESE - 573.
jorge martins, Caetano Veloso e Roberto Carlos.
Enviado por jorge martins em 23/06/2016
Código do texto: T5676600
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
jorge martins
Aracaju - Sergipe - Brasil, 70 anos
878 textos (103688 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 02:46)
jorge martins

Site do Escritor